ganhar dinheiro com conteúdo adulto

Jovem que pagou a faculdade sozinho com negócio porno

O publicitário Marcelo Antônio de 33 anos, era jovem quando criou seu primeiro site pornô e se deu conta de que podia ganhar muito dinheiro com conteúdo adulto. Ganhando em dólar, o jovem além de conseguir custear o curso de (PP) Publicidade e Propaganda, na Universidade Presbiteriana Mackenzie (que tem um custo relativamente alto, acima de R$2500,00 por mês), desfrutou de uma precoce independência financeira.

“Na época, comprei videogames, jogos, roupas. Ganhei muito dinheiro e também pude gastar muito, mas uma parte foi destinada ao meu sonho de me formar em uma boa faculdade. Não poupei nada. Quando tudo começou meus pais ajudavam a pagar as mensalidades, que pouco tempo depois assumi sozinho, alegando que recebia bolsa de estudos kkkk”, conta o jovem, que até hoje não revelou para os pais sua história. “Eles só sabem que com 18 eu gerenciava um site adulto”.

“Tive muito orgulho do que consegui fazer, e aposto que se contasse para meus pais, ficariam orgulhosos também, pois muito novo consegui atingir um ganho muito acima do normal, tendo rendimentosmaiores até mesmo que famílias inteiras.”

Por que esse ramo de conteúdo adulto?

“Depois de tanto fuçar em computadores, aprendi a mexer com uma ferramenta de edição, que usei para criar meu primeiro site, que era relacionado a skates. Com ele, eu participava de concursos e acabava ficando em primeiro lugar na categoria de esportes. Mas o prêmio era muito inferior em relação aos sites que ganhavam na categoria ‘geral’ — e todos eles eram eróticos. Foi aí que resolvi ingressar nesse meio.

Com o site já no ar e relativamente alavancado, o dinheiro começou a entrar. O site era, uma mistura de português e inglês, para conseguir um volume maior de visitas de estrangeiros. Foi aí que percebi uma grande vantagem, os estrangeiros não temiam consumir pornografia e pagar com cartão de crédito.

Entrei para grupos de afiliados de grandes sites pornográficos americanos e passei a vender senhas, mensais, eu conseguia ganhar cerca de US$ 150 dólares por cada usuário, que foram se multiplicando rapidamente ao longo dos meses.

Uma coisa que me rendeu muito e ainda rende até hoje foi vender produtos digitais e físicos relacionados a sexualidade, coisas como o destruidor de ejaculação precoce, a comissão é muito boa e da pra ganhar muito dinheiro devido a quantidade relativamente alta de visitas no site pornô.

Depois de terminar a faculdade continuei no ramo, pois estava sendo extremamente lucrativo (melhor que qualquer emprego que poderia conseguir) Então entrei para o ‘Sweetlicious.net’, que é um site erótico e pornô que tem como linha de conteúdo a pornografia como notícia, com listas curiosas sobre atrizes pornôs, flagras, bastidores, cenas inusitadas e novidades do mercado.

Assumi a posição de gerenciador e editor de conteúdo erótico que me rendeu o título de autor da ‘Bíblia do pornô nacional’, uma lista em que aparecem cenas de filmes pornôs brasileiros existentes com o nome de cada atriz e o link de cada material.

O apoio da namorada

Quando conheci minha namorada, expliquei que tinha uma página pornô e ela apenas questionou: ‘Você ganha dinheiro com isso?’ Disse que sim e ela completou: ‘Então, tudo bem’, não me questionou mais e me apoiou totalmente (um amor ela heheh).

Já aconteceu, por exemplo, da minha namorada receber em um grupo de WhatsApp um link do site com 17 gifs de ‘homens caindo de boca’ e uma amiga comentar que o autor deveria ser premiado. Fiquei orgulhoso de mim mais uma vez, pois sei que as mulheres aproveitam pouco da pornografia dos filmes, que ainda são feitos para o público masculino.

Ainda há muito preconceito e tabu em trabalhar com pornografia, seja como diretor, ator, atriz, produtor, muitas vezes as pessoas que trabalham nessa área são vistas como marginais (mas como os rendimentos são incríveis, quem liga para o preconceito é muito bobo rsrs). No mundo afora, a classe de profissionais da pornografia é mais estruturada e respeitada. No Brasil, ainda esperamos que o jogo vire e todos tenham o seu devido respeito e reconhecimento.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *